Em 2019, o Instagram passou por várias mudanças relevantes. A maior delas, especialmente para marcas e influenciadores, foi a remoção das curtidas nas fotos. Outras atualizações incluem a possibilidade de interação nos Stories, novas ferramentas de e-commerce e lançamento de funcionalidades de realidade aumentada.

Veja abaixo cinco tendências e oportunidades para as marcas no Instagram em 2020:

1. Evolução para plataforma de e-commerce

O Instagram já é uma ferramenta consolidada de e-commerce há algum tempo. De acordo com a ferramenta, 130 milhões de pessoas tocam em uma publicação de compras para saber mais sobre produtos todos os meses.

Atualmente, as marcas e influenciadores usam as ferramentas de e-commerce do Instagram para levar os consumidores para seus sites e marketplaces.

Para que a experiência de consumo fique ainda mais fluida, a rede lançou em 2019 o Checkout e o Shopping for Creators, duas ferramentas que permitem a venda de produtos sem que o consumidor saia do aplicativo. As funcionalidades ainda estão restritas a algumas poucas marcas e influenciadores nos Estados Unidos, mas devem ser abertas a todos a partir deste ano.

Com o Checkout, toda a experiência de compra acontece dentro do Instagram e o consumidor não precisa mais sair do app para finalizar a compra no navegador de um produto que viu no feed ou no stories.

2. O efeito TikTok

Quando o Snapchat começou a ganhar popularidade com seus vídeos curtos que desapareciam em 24 horas, o Instagram lançou os Stories. Agora, com a ascensão do TikTok, o Instagram também busca inspiração no que a rede tem de melhor para não ficar para trás.

O primeiro passo nessa direção foi o lançamento do Instagram Cenas em mercados selecionados, incluindo o Brasil, em novembro de 2019. O Cenas é basicamente um “clone” do TikTok. Ele permite criar videoclipes de 15 segundos com música e compartilhá-los como Stories. Assim como o TikTok, os usuários podem fazer trilhas sonoras de seus Cenas com um enorme catálogo de músicas ou usar o áudio do vídeo de qualquer outra pessoa para criar um remix de seu meme ou piada.

Enquanto o TikTok ainda não oferece funcionalidades de e-commerce e de anúncios mais robustos, as marcas devem seguir investindo no Instagram na criação de conteúdos mais divertidos, numa espécie de treinamento para quando as marcas começarem a invadir o TikTok.

3. Legendas mais longas para contar uma história

Dizem que uma imagem vale mais do que mil palavras. No Instagram, esse ditado popular faz todo o sentido. Mas em 2020, quem tem uma boa história para contar na legenda do Instagram pode fisgar a atenção do consumidor.

Com o fim da exibição das curtidas nas fotos, a principal métrica para as marcas e influenciadores no Instagram é o engajamento nos comentários. Posts com legendas maiores, que contam uma história, têm apresentado resultados melhores do que posts com legendas curtas.

Além disso, uma história bem contada faz com que os seguidores passem mais tempo lendo, um dos fatores que mostram ao algoritmo que o seguidor está interessado naquele conteúdo. Consequentemente, ele vai receber mais posts daquele criador de conteúdo no futuro.

Em 2020, as marcas devem se preocupar em contar boas histórias, com narrativas impactantes e que tenham relação com o posicionamento de marca, e não apenas focar na estética da foto ou do vídeo.

4. Realidade aumentada nos Stories

Os Stories do Instagram já são um sucesso inegável, mas o volume de conteúdo publicado pelos usuários traz dificuldades para as marcas ganharem destaque. Um dos jeitos mais legais de fazer com que o conteúdo da marca ganhe destaque é por meio de filtros de realidade aumentada.

Em agosto de 2019, o Instagram liberou para todos o Spark AR, programa que permite que qualquer um crie os filtros de realidade aumentada para marcas ou para uso pessoal.

Além dos filtros engraçadinhos, a realidade aumentada pode ser uma ótima ferramenta para as empresas que vendem cosméticos, acessórios ou roupas.

5. IGTV ganha nova chance com IGTV Series

O Instagram lançou em 2018 o IGTV, uma área para vídeos longos que tinha como objetivo trazer para dentro do app os criadores de conteúdo do YouTube, ou evitar que os influenciadores do Instagram partissem para a produção de vídeos mais aprofundados no YouTube. A funcionalidade nunca decolou e sempre ficou meio largada em um cantinho do aplicativo.

Em 2019, no entanto, o Instagram resolveu dar uma repaginada no IGTV e passou a permitir vídeos horizontais e a publicação de trailers e trechos do vídeo nos Stories e no feed dos usuários. A mais recente funcionalidade, lançada em outubro de 2019, é o IGTV Series, que permite a criação de séries temáticas de vídeos.

A nova ferramenta foi projetada para oferecer aos criadores a chance de produzir conteúdos de vídeo longos em séries no IGTV, separado dos outros vídeos em seu canal. Quando o usuário assiste a um episódio da série, o próximo é automaticamente recomendado para exibição contínua.

Para as marcas, o IGTV Series é uma oportunidade para publicar webséries, tutoriais, Q&As ou conteúdos mais aprofundados que não funcionariam bem nos Stories, por exemplo.

Share This